Série mostra as fronteiras ambientais que protegem o planeta

Série Limites Planetários

Você conhece as fronteiras ambientais que marcam a segurança do nosso planeta? Elas são tema da série especial Limites planetários – A fronteira Final, que traz três reportagens produzidas e exibidas pelo Jornal Minas.

Há sete anos, um grupo de cientistas definiu nove limites ou fronteiras ambientais que, se rompidos, ameaçam seriamente o equilíbrio da Terra. Eles são: mudanças climáticas, novas entidades, destruição da atmosfera, carga atmosférica de aerossois, acidificação dos oceanos, fluxos biogeoquímicos, utilização da água doce, mudança do sistema terrestre e integridade da biosfera. Recentemente, após revisão dessas fronteiras, constatou-se que quatro dos nove limites já foram rompidos.

CONHEÇA OS LIMITES DO NOSSO PLANETA
A primeira reportagem da série apresenta quatro limites do nosso planeta: o uso da água doce, a introdução de novas entidades, a carga atmosférica de aerossois e a destruição da camada de ozônio.

OS LIMITES AMBIENTAIS ROMPIDOS
O século 20 ficou marcado por um salto no padrão de vida de parte da humanidade, mas a tecnologia e a fartura na oferta de produtos cada vez mais sofisticados esconderam um risco: o desgaste da natureza. A segunda reportagem mostra as fronteiras ambientais rompidas pela humanidade devido ao excesso de poluição, desmatamento e outras formas de agressão à natureza.

AS CONSEQUÊNCIAS DO ROMPIMENTO DOS CICLOS BIOGEQUÍMICOS
A terceira reportagem mostra um importante limite que já foi rompido: o dos ciclos biogeoquímicos. Esses ciclos dizem respeito ao nitrogênio e ao fósforo, dois elementos químicos que, em excesso, poluem a água dos rios e lagoas. Esses elementos estão chegando até os rios por causa dos fertilizantes agrícolas e até dos detergentes utilizados para lavar as louças.

Deixe um comentário